Líderes do PT repudiam ameaça de cortes no orçamento do Capes
Publicado às 10:18h de 05/08/2018
Por Agência PT de Notícias

 As manobras do governo golpista para estrangular o orçamento destinado ao Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) causou espanto e revolta entre os parlamentares petistas. Na última terça-feira (3), o presidente da agência alertou o Ministério da Educação para o corte de todas as bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado caso a proposta seja aceita.

Quase 200 mil bolsas de pós-graduação e formação de docentes da educação básica e podem deixar de ser pagas a partir de agosto do próximo ano. Ao todo, mais de 443 mil pesquisadores, alunos e trabalhadores serão afetados. A proposta está diretamente relacionada à PEC do Teto.

O deputado federal Enio Verri (PT-PR) reafirmou que o golpe contra um setor ainda tão frágil no Brasil compromete gravemente o futuro do Brasil e da inovação tecnológica. “Temos que denunciar, conte a seus amigos, cobre os deputados. Não podemos permitir que o setor da ciência seja destruído totalmente.”

 

 

 

Já o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) comparou o descalabro de Temer aos investimentos do PT na área. Durante os governos Lula, a oferta de bolsas de mestrado e doutorado cresceu 20%. “O apagão da pesquisa no Brasil afeta o desenvolvimento, a imagem do país e a vida de milhares de pesquisadores”, completou.

 

e investir na área sempre foi nossa prioridade. A maior prova disso foi o aumento em 20% das bolsas de mestrado e doutorado durante o governo Lula. O apagão da pesquisa no Brasil afeta o desenvolvimento, a imagem do país e a vida de milhares de pesquisadores.

 

O senador Humberto Costa (PT-PE) também reafirmou o compromisso do PT com o desenvolvimento científico do país. “O Brasil abre mão, com isso, do seu futuro e de ser uma nação entre as maiores do planeta. Só Lula para mudar essa realidade”, escreveu em sua página no Facebook.

Em vídeo, o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) conversou com Fernando Haddad e o deputado José Guimarães (PT-CE) sobre o problema . “Vamos ser uma colônia que vende matéria-prima”, lamentou. O ex-ministro e atual coordenador do Plano Lula de Governo lembrou que o desmonte da educação é um movimento anterior do governo golpista. “Isso vem na esteira de cortes em ciência e tecnologia  que vem sendo promovidos desde a fusão dos ministérios [da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) com o Ministério das Comunicações, em 2016]. O dinheiro desapareceu.”

Haddad fez ainda um alerta de outros riscos que a educação corre caso um governo comprometido com a agenda golpista vença as eleições. “Começou lá com o MCTI, passou pela pós-graduação agora com o Capes e vem em 2019 a proposta do Alckmin de cobrar mensalidade em universidade pública. É uma sucessão de más notícias que comprometem o futuro.”

“Se não fosse a Embrapa, não teríamos a produção agrícola que temos. Se não fosse o ITA, não exisitira a Embraer. Se não fosse a UFRJ, talvez a gente não tivesse a Petrobras e o pré-sal. Nós precisamos nos insurgir contra isso e resgatar o Plano Lula de Governo.”

Assista:

 

 

 

Da Redação Agência PT de Notícias

Comentários
Seja o primeiro a comentar!

Envie seu comentário

(E-mail)
Digite os caracteres que você vê na imagem abaixo.


PT NACIONAL filie-se SisFil Fundação Perceu Abramo Estatuto do PT PAC Dicas de filmes e livros Teoria e debate
Partido dos Trabalhadores - Diretório Estadual de Alagoas - 2017
Ladeira Dr. Geraldo Melo, N° 38, Farol - Maceió - Alagoas | Fone: (82) 3221-5788